CONQUISTA

JORNADA DE 6 HORAS JÁ TRAZ BENEFÍCIOS AOS SERVIDORES

segunda-feira, 09/04/18 16:50

A servidora Fernanda Calijorne passou a dedicar suas manhãs para a educação do filho.

O momento que seria de realização acabou sendo de surpresa e frustração para candidatos aprovados no último concurso de segunda instância do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), no ano de 2015. No ato da posse, servidores foram obrigados a assumir com jornada de oito horas, ao contrário das seis horas que constavam do edital. Somente após dois anos de mobilização, várias reuniões e argumentos técnicos apresentados pelo Sindicato dos Servidores da Justiça de 2ª Instância do Estado de Minas Gerais (SINJUS-MG) a injustiça foi corrigida. Agora, quem optou pela redução do expediente pode se dedicar aos projetos profissionais e pessoais que tiveram que ser suspensos devido à decisão arbitrária do Tribunal à época.

Em setembro de 2015, quando foi tomar posse, Fernanda Godoy Resende Calijorne foi surpreendida com a determinação de ter que trabalhar oito horas por dia. Quando se inscreveu para o concurso, um dos atrativos era justamente a jornada de seis horas. Isso porque o sonho de ser mãe estava perto. “Foi um susto. Fiquei muito indignada. Eu estava grávida e depois que voltei da licença-maternidade chorei de desespero porque não tinha tempo para ficar com o meu filho”, relata.

Logo depois de ser empossada no TJMG, Fernanda decidiu se filiar ao SINJUS e reforçou o grupo de servidores empenhados na luta contra o aumento da jornada de trabalho. “O Sindicato foi fundamental para revertemos essa injustiça. Se não fosse o SINJUS, tenho certeza de que ainda estaria fazendo oito horas. Quando saiu a resolução dando a opção de redução de jornada, fiz a solicitação no primeiro dia. Agora, tenho toda a manhã disponível para o meu filho” descreve a servidora. Ela ainda garante que a produtividade no trabalho aumentou.

Tiago Pereira está se dedicando à literatura.

A possibilidade de redução de jornada também foi benéfica para Tiago Augusto da Silva Pereira, que passou a ter mais tempo para a sua carreira de escritor. Ele já teve seus contos publicados em dois livros em conjunto com outros autores e agora está trabalhando no seu próprio livro. “Com esse tempo livre, é possível fazer cursos, nos capacitar e também nos dedicar a outras atividades. Sou escritor e estou aproveitando para trabalhar nos meus projetos”, complementa.

Capa de um dos contos de Tiago Pereira

“O SINJUS já vinha se posicionando contra antes mesmo de ser editada a resolução que alterou a jornada. Com o caso dessa imposição indevida do TJMG, o Sindicato colocou essa luta como uma das prioridades. Foram várias mobilizações e essa conquista mostrou que, quando há engajamento da categoria junto ao Sindicato, é possível avançar”, ressalta o coordenador-geral do SINJUS, Wagner Ferreira.

 

 

Servidor aproveita a redução na jornada para se qualificar

Com a nova jornada, Pollyanna Barbosa pode investir no seu curso de Direito e no desenvolvimento de sua carreira.

Além de ter mais tempo para a família e para projetos pessoais, os servidores que optaram pela redução de jornada a partir de fevereiro deste ano também estão aproveitando o tempo livre para investir na carreira. Esse é o caso da servidora Pollyanna de Castro Barbosa, que agora pode se dedicar melhor à graduação em Direito. Para ela, os resultados são nítidos no desempenho na faculdade e dentro do Tribunal. “Estava em uma jornada sacrificante. Trabalhava o dia inteiro, à noite tinha as aulas e, quando chegava em casa, ainda tinha os afazeres domésticos. Agora tenho tempo de estudar pela manhã e à noite posso descansar”, diz.

Pollyanna acrescenta que viu de perto como foi grande o esforço para se conseguir a redução de jornada na Administração do Tribunal e considera que no final o próprio órgão foi favorecido. “Além de melhorar a minha qualidade de vida, o meu trabalho está muito mais produtivo. No nosso setor, fizemos uma apuração e o número de erros e de licenças era muito maior quando a jornada era de oito horas”, afirma.

Notícias relacionadas

ÚLTIMO CONCURSO 6H OU 8H? COMEÇA PRAZO PARA OPÇÃO DA JORNADA segunda-feira, 08/01/18 13:29 Os servidores empossados no último concurso do TJMG já podem optar, a partir desta segunda-feira, 8/1, por permanecer cumprindo a jornada de 8 horas diárias ou por cumprir a jornada de seis horas diárias com a redução proporcional dos ... leia mais
FIM DA ESPERA SERVIDORES JÁ PODEM OPTAR PELA JORNADA DE 6 HORAS quinta-feira, 30/11/17 12:39 Os servidores empossados no último concurso do TJMG já podem ficar aliviados. Em outubro, eles já haviam conquistado a redução da jornada para seis horas diárias, corrigindo uma injustiça praticada no ato da posse – apesar de o edital ... leia mais

Últimas notícias

ver mais
PV 2017 Confira a mensagem do coordenador-geral do SINJUS sexta-feira, 19/10/18 13:10 Olá, pessoal! Aqui é o Wagner, coordenador-geral do SINJUS-MG, enviando essa mensagem para parabenizar ...
ufmg TSE estuda possibilidade de firmar parceria para inibir fake news no Whats sexta-feira, 19/10/18 12:00 Professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) apresentou a integrantes do Conselho Consultivo ...
ARTIGO A IMPRENSA PRECISA FAZER AUTOCRÍTICA sexta-feira, 19/10/18 10:48 FABIANA MORAES Jornalista e professora da Universidade Federal de Pernambuco. Às vezes, estamos procurando ...

Convênios

ver mais
Champion Mecânica Automotiva Serra . BH (31) 3223 5766 / 99341 5657 10% a 20% ver mais
Art Day SPA Spa Buritis . BH (31) 97563 3165 www.facebook.com/artdayspa 20% ver mais
Marina Gonçalves Terapias alternativas Centro . BH (31) 99972 0403 R$50* a R$70* por sessão ver mais
Top