comemoração

No dia do Cego, Instituto São Rafael pede mais atenção

sexta-feira, 14/12/18 14:43

Durante audiência no instituto, deputado ouviu agradecimentos e reivindicações de professores e pais de alunos.

Na manhã desta quinta-feira (13/12/18), a Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realizou uma audiência pública diferente. O encontro foi no Instituto São Rafael, com a presença de dezenas de crianças, jovens e adultos atendidos pela instituição, em comemoração ao Dia Nacional do Cego.

Ali também foi realizada a festa de Natal do instituto, com diversas apresentações musicais dos alunos. Por meio de parceria da escola com os Correios, todos receberam um presentinho das mãos do Papai Noel.

Após as comemorações, o presidente da comissão e autor do requerimento da reunião, deputado Duarte Bechir (PSD), destacou a importância de, nesta data, avaliar as conquistas e os desafios que ainda existem no atendimento a essa parcela da população. “O que temos para comemorar? Onde ainda temos que avançar?”, perguntou aos presentes.

Professores e ex-alunos pediram mais atenção do poder público para o instituto, e mais sensibilidade dos governos para o cumprimento da Lei Federal 10.098, de 2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida. Também pediram que o Instituto São Rafael receba mais recursos, para poder continuar funcionando bem.

"A escola especializada faz toda a diferença", disse Solange, mãe de aluno do instituto

“A escola especializada faz toda a diferença”, disse Solange, mãe de aluno do instituto – Foto: Clarissa Barçante

Solange Aparecida de Lima, mãe de um aluno do primeiro ano fundamental que chegou a estudar numa Unidade Municipal de Educação Infantil (UMEI), falou sobre sua alegria em poder ter o filho no São Rafael. “A escola especializada faz toda a diferença na vida do deficiente! O Estado tem que ajudar, para que o instituto continue existindo com dignidade!”, ponderou.

Uma das reivindicações dos pais é que o instituto tenha aulas em turno integral, para as mães que moram longe e precisam trabalhar. Solange, que também é cega, lembrou que muitas mães não sabem braile, por exemplo, e não têm como ajudar seus filhos em casa.

Participantes falam sobre avanços e retrocessos

O professor Juarez Gomes Martins disse que a prefeitura de Belo Horizonte está tentando adaptar a lei da acessibilidade, para que, na Capital, nos casos de calçadas com três metros ou mais de largura, ou que tenham pedra portuguesa, não seja exigida a colocação de piso tátil. “Isso é um absurdo! Não podemos ficar calados. Quem vai sofrer somos nós”, exclamou o professor.

Ele comemorou, no entanto, o fato de o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal financiarem em até 60 meses a compra de equipamentos para cegos, que em geral são feitos no exterior e são muito caros. “No Brasil, infelizmente, não se fabrica quase nada para os cegos, somente bengalas e cadeiras de rodas”, explicou.

Já o professor Ananias Moreira ficou emocionado com as músicas entoadas pelas crianças e com a possibilidade de realizar ali uma audiência pública, no Dia do Cego.

O parlamentar fez questão de lembrar que Ananias Moreira ajudou a Comissão de Defesa da Pessoa com Deficiência a identificar o local exato onde deficientes visuais frequentemente caíam, no terminal Rodoviário de Belo Horizonte, por falta de gradis no estacionamento. O instituto fez uma parceria com a administração da Rodoviária, e o professor ajudou a treinar cerca de 50 funcionários do terminal, para que possam apoiar e atender melhor os deficientes visuais que frequentam o local.

Salas com várias séries juntas é preocupação para instituto

A diretora do instituto, Jualiany Sena, lembrou algumas conquistas de 2018, como a reabertura de uma turma do primeiro ano do ensino fundamental, a compra de equipamentos novos para os laboratórios e a formatura das primeiras turmas do ensino profissionalizante, com os cursos de informática e massoterapia.

A diretora do instituto pediu apoio de Duarte Bechir para evitar a implantação da multiseriação

A diretora do instituto pediu apoio de Duarte Bechir para evitar a implantação da multiseriação – Foto: Clarissa Barçante

Ela agradeceu ao deputado pela parceria e pelas emendas parlamentares que ele apresentou, em favor do São Rafael. Mas também fez apelo para que o parlamentar ajude a evitar a implantação definitiva da multiseriação (alunos de várias séries reunidos em uma só sala) no instituto, o que já vem ocorrendo em alguns casos. A diretora e vários professores presentes se manifestaram contrários à medida.

Uma delas é Flávia Cristina Manicardi, ex-aluna e hoje professora do instituto. Por experiência própria, em salas de aula com alunos de séries diversas, ela garante que o método não funciona. “Nosso principal recurso é a voz, como explicar matérias diferentes, para cada grupo de aluno, se todos estão no mesmo ambiente?”, ponderou. Segundo Flávia Cristina, faltam ainda recursos didáticos para melhorar o aprendizado dos cegos.

A ex-diretora de educação especial da Secretaria de Estado da Educação, Wilma Oliveria Dias, também é contrária à multiseriação. “O que precisamos na escola especial é de educação multiprofissional e uma sala de recursos para amparar também os pais dessas crianças”, destacou.

Duarte Bechir prometeu continuar apoiando o trabalho do instituto e lutando pelo funcionamento das escolas especiais no Estado. “Vamos apresentar um relatório ao novo governador, assim que ele tomar posse, de tudo que vimos e aprendemos nesta comissão, para que ele saiba, com detalhes, das necessidades desse segmento”, concluiu o parlamentar.

O Instituto – O Instituto São Rafael é uma escola pública estadual, criada há 92 anos, e sempre foi referência na educação de pessoas com deficiência visual. Hoje, atende a mais de 400 alunos, entre crianças, jovens e adultos. A escola oferece todas as séries do ensino fundamental, do 1º ao 9º ano, mais vários cursos profissionalizantes.

Fonte: ALMG

Últimas notícias

ver mais
ANIVERSÁRIO CONHEÇA OS PARCEIROS DO SINJUS NO SORTEIO DE 30 ANOS quarta-feira, 19/06/19 18:15 O SINJUS-MG completou neste mês de junho 30 anos de muita luta e conquista ...
NÃO À REFORMA ENVIE EMAIL AOS DEPUTADOS EM DEFESA DA PREVIDÊNCIA quarta-feira, 19/06/19 17:14 Por meio da Proposta de Emenda à Constituição Nº 6/2019, o governo federal pretende ...
PERDAS INFLACIONÁRIAS PISO SALARIAL DO TJMG ESTÁ ENTRE OS MENORES DO PAÍS terça-feira, 18/06/19 19:13 Segundo levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), os pisos salariais ...

Convênios

ver mais
Sala de Música BH Artes Lourdes . BH (31) 3291 5974 www.salademusicabh.com.br 15% a 40% + Isenção da Matrícula ver mais
Minas Day SPA Spa Serra . BH (31) 3223 7542 www.minasdayspa.com.br 20% ver mais
Art Day SPA Spa Buritis . BH (31) 97563 3165 www.facebook.com/artdayspa 20% ver mais
Marina Gonçalves Terapias alternativas Centro . BH (31) 99972 0403 R$50* a R$70* por sessão ver mais
Samba Rio de Pedras Hotelaria Itabirito . Minas Gerais (31) 3888 6161 www.sambahoteis.com 12% a 20% ver mais
Top