PORTARIA

COMISSÃO DE GESTÃO DO TELETRABALHO TEM NOVA COMPOSIÇÃO

terça-feira, 26/07/22 17:11 Ilustração digital com a representação de um grupo de pessoas em reunião virtual com uma mulher que trabalha em um computador, em um ambiente com plantas. Conteúdo textual: PORTARIA - Comissão de Gestão do Teletrabalho tem nova composição.

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) disponibilizou no Diário do Judiciário eletrônico (DJe) desta terça-feira, 26 de julho, a Portaria Conjunta 5.699/2022, que prevê a nova composição da Comissão de Gestão do Teletrabalho. O grupo será formado por 7 magistrados e 4 servidores e tem entre suas atribuições, avaliar a gestão do teletrabalho nas unidades e propor medidas para aperfeiçoar a modalidade no Tribunal. 

Como só é possível um sindicalista na Comissão, as entidades que representam os servidores acordaram que seja feito um revezamento. Assim, o presidente do Serjusmig, Eduardo Couto, passa a substituir o diretor de Assuntos Jurídicos licenciado do SINJUS-MG, Wagner Ferreira. Ele será o representante dos Sindicatos, sendo o responsável por levar as demandas das categorias que serão definidas de forma conjunta. 

Entre os servidores que também integram a Comissão estão Guilherme Augusto Mendes do Valle, da Secretaria de Governança e Gestão Estratégica (SEGOVE); Cláudia Maria de Magalhães Gomes e Mônica Campos de Faria, da Diretoria Executiva de Administração de Recursos Humanos (DEARHU) e Ana Maria Fernandes Cassimiro, da Gerência de Saúde no Trabalho (GERSAT/DEARHU).

Já os magistrados serão representados pelo Juiz Auxiliar da Presidência, Thiago Colnago Cabral; pela Juíza Auxiliar da Primeira Vice-Presidência, Mônica Silveira Vieira; pelo Juiz Auxiliar da Segunda Vice-Presidência, Carlos Márcio de Souza Macedo; pelo Juiz Auxiliar da Terceira Vice-Presidência, Marcus Vinicius Mendes do Valle; pela Juíza Auxiliar da Corregedoria, Eveline Félix Mendonça Gonçalves; pelo 1º Juiz de Direito da Unidade Jurisdicional do Juizado Especial da Comarca de Betim, Aloysio Libano de Paula Júnior e pela desembargadora Luzia Divina de Paula Peixoto, Superintendente de Gestão do Trabalho a Distância e de Apoio à Prestação Jurisdicional, que será a presidente da Comissão.

Atuação

A participação dos Sindicatos na Comissão é fundamental para defender os direitos e interesses dos servidores. Um exemplo disso foi o aperfeiçoamento das regras do trabalho remoto por meio da sugestão dos servidores. A partir disso, todos os gestores foram convocados a realizar o curso preparatório do teletrabalho ofertado pela Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes (EJEF). 

A segunda alteração foi quanto às metas para os servidores. A sugestão do SINJUS era de incorporar um dispositivo que flexibilizasse a meta de produtividade de modo que cada gestor pudesse levar em consideração as atividades não mensuradas quantitativamente. Assim, a Comissão passou a permitir aos gestores justificar a dificuldade da mensuração do percentual adicional de 20% na produtividade.

SINDICATO É PRA LUTAR!

Últimas notícias

ver mais
Grupo de manifestantes da 'Frente de Sindicatos do Funcionalismo contra o RRF' estão em frente à Cidade Administrativa, sede do Governo de MG. Eles estão com faixas de protesto contra o Regime de Recuperação Fiscal. Neste grupo estão dirigentes sindicais do SINJUS- MG, Alexandre Pires (coordenador-geral) e Felipe Rodrigues (diretor de finanças). #NAOAORRF ATO CONTRA RRF REÚNE CENTENAS DE SERVIDORES NA CIDADE ADMINISTRATIVA sexta-feira, 05/08/22 18:03 Entidades que representam servidores públicos de várias categorias se reuniram nesta sexta-feira, 5 de ...
Ilustração digital de uma mulher sentada com um laptop sobre um calendário gigante, ela observa o horizonte por meio de uma luneta, como se estivesse planejando algo para uma data no futuro. Ao lado desta imagem, há uma nota de dinheiro e uma pilha de moedas, sugerindo uma reserva financeira para o plano que a mulher pretende realizar. INFORMAÇÃO TJ PAGA INDENIZAÇÃO DE FÉRIAS NO DIA 12/8; ENTENDA sexta-feira, 05/08/22 16:45 FOTO: NAKI-SAMA/FREEPIK O presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargador José ...
Diante de um cenário infernal há uma parede em ruínas com a bandeira de Minas Gerais, ela está sendo destruída por uma bola de demolição onde se lê RRF (Regime de Recuperação Fiscal). Do lado esquerdo, há um sinal de proibição, dentro dele há um símbolo de uma lupa sobre um papel com um cifrão, que representa a fiscalização de finanças. #DIGANAOAORRF RRF IMPEDE QUE MINAS CONTESTE VALORES OU FAÇA AUDITORIA DE DÍVIDAS quinta-feira, 04/08/22 17:42 Um dos grandes interesses do governo federal por trás do Regime de Recuperação Fiscal ...
Top Fale conosco