NÃO SE CALE!

MAIORIA DOS SERVIDORES DO JUDICIÁRIO JÁ SOFREU ASSÉDIO MORAL

segunda-feira, 02/05/22 18:38 Em um cenário sombrio, um homem branco de proporção gigantesca, vestido socialmente, grita em um megafone com um grupo de 3 pessoas minúsculas. À frente desta cena, há um letreiro inserido digitalmente com a mensagem " Assédio Moral: Não se cale! Denuncie!"

Foto: Depositphotos

O assédio moral continua sendo uma preocupante realidade no âmbito do Judiciário. Segundo levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) realizado em todo o País, 59,3% dos servidores que responderam à pesquisa já sofreram assédio ou discriminação. Esse tipo de violência também afeta parcela significativa dos colaboradores terceirizados: 54,8% indicaram ter passado por experiências do tipo. Por isso, neste dia 2 de maio, Dia Nacional de Combate ao Assédio Moral, o SINJUS-MG pede que todos se engajem nessa luta. Se você sofre ou presencia episódios de assédio moral ou discriminação, denuncie!

Além dos casos de ameaças, insultos e constrangimentos, o assédio moral também ocorre no ambiente de trabalho quando, de forma recorrente, o funcionário é submetido à sobrecarga de trabalho, a metas excessivas, à vigilância desproporcional de seu superior ou mesmo quando recebe instruções imprecisas para a execução das suas funções. Há casos também mais flagrantes, quando o próprio servidor ou o seu trabalho são ignorados por chefias ou por colegas de mesmo nível hierárquico.

A grande maioria dos casos de assédio moral no Judiciário nacional, 74,4%, é praticada pelos superiores na hierarquia dos órgãos contra os seus subordinados.

“Esses números são muito alarmantes. Em Minas Gerais, o combate ao assédio moral é uma luta permanente do SINJUS. Inclusive, foi graças à atuação do Sindicato que hoje os servidores de todo o estado contam com a proteção da Lei n. 116/2011, que dispõe sobre a prevenção e punição do assédio moral na Administração Pública. Além da legislação, no âmbito do Judiciário sempre cobramos políticas efetivas do Tribunal de Justiça de Minas Gerais e também contamos com uma comissão própria para receber denúncias”, afirma o coordenador-geral do SINJUS e membro da Comissão Paritária de Combate ao Assédio Moral do TJMG, Alexandre Pires.

Impunidade

Apesar do grande número de casos, a maior parte das violências sequer foi denunciada pelas vítimas ou por aqueles que presenciaram os fatos. De acordo com os dados do CNJ, de todo o universo de 14.965 respondentes — entre ministros, desembargadores, juízes, servidores e funcionários da força auxiliar (terceirizados, conciliador, estagiário e voluntário) —, apenas 13,9% registraram queixas. Dessas denúncias formais, a maioria foi feita por ministros ou desembargadores (17,6%), seguida das queixas registradas por servidores (14,2%).

Os motivos desse baixo índice estão na percepção por parte das vítimas de que as denúncias não surtiriam efeito ou no medo de represálias. Também contribuíram para o silêncio o temor de que os casos atrapalhassem a carreira, de não conseguir provar os fatos e da falta de apoio institucional.

Infelizmente, essa percepção encontra total aderência à realidade. Isso porque, em apenas 0,1% dos casos o assediador foi condenado por danos morais, em 0,2% foi condenado criminalmente, em 2,8% houve punição administrativa, e em somente 4,6% o agressor foi transferido do local de trabalho.

“Diante desses números, fica claro que as vítimas precisam de um apoio, principalmente porque já se encontram fragilizadas. Por isso, o SINJUS oferece todo suporte com atendimentos psicológicos e assessoria jurídica. Portanto, reforçamos o pedido a todos: não se calem. Se você é vítima ou presencia episódios de assédio moral, denuncie!”, conclama a diretora de Assuntos Sociais, Culturais e de Saúde, Adriana Teodoro.

Denuncie!

Os servidores do Judiciário mineiro contam com dois canais de denúncias. Um deles é a Comissão de Combate ao Assédio Moral, formada pelo SINJUS-MG em parceria com o Serjusmig. Envie sua denúncia ou seu caso pelo e-mail [email protected] Sua identificação será preservada.

Outro canal de denúncia é a Comissão Paritária de Combate ao Assédio Moral do TJMG. O grupo tem o objetivo de receber e processar queixas, bem como definir ações para diminuir e prevenir o assédio moral no âmbito do Órgão. A Comissão é composta por magistrados, servidores e representantes sindicais da categoria. As denúncias podem ser feitas pelo e-mail [email protected]

SINDICATO É PRA LUTAR!

Notícias relacionadas

Há três recortes de fotos, mostrando um homem cadeirante, uma mulher negra e um homem negro, todos com trajes sociais. Sobre as imagens há uma ilustração, em vermelho, de uma mão com um gesto de "basta". Conteúdo textual: "Pesquisa Nacional - Assédio e discriminação no âmbito do Poder Judiciário"
JUDICIÁRIO PESQUISA DO CNJ INDICA NECESSIDADE DE MAIS ESFORÇO PARA PREVENIR ASSÉDIO sexta-feira, 18/02/22 18:18 Foto: Reprodução CNJ O Poder Judiciário está trabalhando para adotar medidas preventivas contra todas as formas de assédio e discriminação junto a servidores, servidoras, magistratura e equipes terceirizadas. Segundo dados de pesquisa realizada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ... leia mais

Últimas notícias

ver mais
Imagem título: Deputados estaduais mineiros que votaram a favor da Reforma da Previdência. Lembre-se deles #3. Em seguida estão fotos dos seguintes parlamentares por ordem alfabética: Alencar da Silveira Jr. (PDT), Antonio Carlos Arantes (PSDB), Arlen Santiago (PTB), Bartô (Novo), Betinho Pinto Coelho (Solidariedade), Bosco (Avante), Braulio Braz (PTB), Bruno Engler (PRTB), Carlos Henrique (Republicanos), Carlos Pimenta (PDT), Celise Laviola (MDB), Charles Santos (Republicanos), Coronel Henrique (PSL), Coronel Sandro (PSL), Cássio Soares (PSD), Dalmo Ribeiro Silva (PSDB), Delegada Sheila (PSL), Delegado Heli Grilo (PSL), Doorgal Andrada (Patriota), Doutor Paulo (Patriota), Doutor Wilson Batista (PSD), Duarte Bechir (PSD), Fábio Avelar de Oliveira (Avante), Gil Pereira (PSD), Glaycon Franco (PV), Guilherme da Cunha (Novo), Gustavo Mitre (PSC), Gustavo Santana (PL), Gustavo Valadares (PSDB), Hely Tarquínio (PV), Inácio Franco (PV), Ione Pinheiro (DEM), João Magalhães (MDB), João Vítor Xavier (Cidadania), Laura Serrano (Novo), Leandro Genaro (PSD), Leonídio Bouças (MDB), Léo Portela (PL), Mário Henrique Caixa (PV), Neilando Pimenta (Podemos), Noraldino Júnior (PSC), Professor Irineu (PSL), Professor Wendel Mesquita (Solidariedade), Raul Belém (PSC), Repórter Rafael Martins (PSD), Roberto Andrade (Avante), Rosângela Reis (Podemos), Sargento Rodrigues (PTB), Sávio Souza Cruz (MDB), Tadeu Martins Leite (MDB), Tito Torres (PSDB), Zé Guilherme (PP), Zé Reis (Podemos). “SE VOTOU, NÃO VOLTA” NÃO SE ESQUEÇA DE QUEM PREJUDICOU SUA APOSENTADORIA sexta-feira, 23/09/22 18:23 Há exatos dois anos, o então governador de Minas, Romeu Zema (NOVO), retirava direitos ...
dirigentes e profissionais de comunicação de sindicatos filiados à Fenajud (homens e mulheres) posam para foto. FENAJUD ENCONTRO DE COMUNICAÇÃO DEBATE FERRAMENTAS PARA ATUAÇÃO SINDICAL sexta-feira, 23/09/22 17:26 Foto: fenajud No último dia 16 de setembro, a Federação Nacional dos Trabalhadores do ...
Representação de redes sociais e aplicativos interconectados, abaixo desta imagem há o texto "Conversa com o candidato". Em destaque está a foto do candidato Carlos Viana, um homem branco com cabelos curtos e grisalhos. Conteúdo textual: AO VIVO - “Conversa com o Candidato” recebe Carlos Viana na 2ªf., 26/9, às 10h. AO VIVO “CONVERSA COM O CANDIDATO” RECEBE CARLOS VIANA NA 2ªF., 26/9, ÀS 9H sexta-feira, 23/09/22 12:43 O candidato ao governo de Minas Gerais pelo Partido Liberal (PL), Carlos Viana, é ...
Top Fale conosco