NOVAS DIRETRIZES

CANDIDATOS À 1ª VICE-PRESIDÊNCIA DO TJ PROMETEM DIÁLOGO ABERTO SOBRE TELETRABALHO DOS SERVIDORES

sexta-feira, 19/04/24 19:02 Fotografia da unidade do TJMG em fundo, sob ela se vê aplicações de duas fotografias, na primeira se vê o coordenador geral do Sinjus Alexandre Pires, a diretora de aposentados e pensionistas do Sinjus Janaina Torres e o candidato a vice presidência do TJ, todos estão em uma sala de reunião, sentados e conversando. Na segunda fotografia se vê o coordenador geral do Sinjus Alexandre Pires, o diretor de assuntos jurídicos do Sinjus Felipe Rodrigues e o candidato a vice -presidência do TJ, todos estão em uma sala de reunião, sentados e conversando.

Assim como foi feito com os candidatos à Presidência do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), o SINJUS-MG também se reuniu com os postulantes ao cargo de 1º Vice-Presidente do Órgão para apresentar as principais demandas dos servidores. Durante os encontros, os dirigentes do Sindicato trataram de temas como teletrabalho, virtualização dos processos e sobrecarga de trabalho. 

As reuniões foram realizadas nos dias 17 e 18 de abril com os desembargadores Wilson Benevides e Marcos Lincoln, respectivamente. No primeiro encontro, o SINJUS-MG foi representado pelo coordenador-geral do Sindicato, Alexandre Pires, e pela diretora de Aposentados e Pensionistas, Janaína Torres. Já o segundo contou com a participação do diretor de Assuntos Jurídicos, Felipe Rodrigues, além de Alexandre. 

O principal tema abordado pelos dirigentes foi a Portaria Conjunta n. 17/2023, que alterou a regulamentação do teletrabalho no âmbito da Superintendência Judiciária (Sejud). “Desde que foi publicada, a Portaria 17 marcou um retrocesso no Judiciário mineiro, já que impôs regras aos servidores, que vão na contramão da tendência de flexibilização do trabalho, trazendo ganhos relativos à produtividade. A medida ainda tem causado distinção entre os que atuam na Sejud e os demais”, apontou Alexandre. 

A distinção ocorre porque a norma editada pelo 1º vice-presidente, desembargador Alberto Vilas Boas, impede a adoção do teletrabalho integral pelos servidores lotados em setores subordinados à Sejud. A decisão foi tomada de forma arbitrária, sem diálogo com os servidores e nem mesmo com os presidentes de Câmara. Na prática, a decisão engessa a organização de trabalho por parte das equipes e negligencia as especificidades de cada área.

Os sindicalistas ainda explicaram aos desembargadores que as servidoras lactantes que atuam na Sejud também têm sido prejudicadas em relação ao teletrabalho integral. A Portaria 1.473 prevê a condição especial de trabalho a partir do fim da licença-maternidade até que a criança complete um ano.

“Apenas as servidoras que são subordinadas à 1ª Vice-Presidência estão tendo o pedido negado. Essa situação tem complicado tanto a vida profissional quanto a pessoal das mulheres. O teletrabalho integral traria facilidade para as servidoras e mais produtividade para o Judiciário. A negativa não se justifica”, explicou Janaína.

Outra questão apresentada pelos dirigentes é em relação ao pedido de adoção temporária do teletrabalho para os servidores que atuam em unidades com estrutura inadequada como a da Praça Milton Campos. “A solicitação tinha o objetivo de garantir a saúde e a segurança dos trabalhadores até que os problemas no ambiente fossem corrigidos. É inadmissível que os servidores tenham que desempenhar suas funções em meio a pombos, alarmes falsos de incêndio e quedas de elevadores”, apontou Felipe.

Os candidatos indicaram que, caso eleitos, pretendem rever as regras para o teletrabalho de modo a adequar às necessidades dos servidores. 

“Admiro muito o trabalho que tem sido realizado pela atual 1ª Vice-Presidência, mas, em relação ao teletrabalho, podemos aperfeiçoar. Eu posso assegurar a vocês, se eu for eleito, vamos manter um diálogo franco e discutir a relação dessas medidas com a produtividade“, disse o desembargador Wilson Benevides.

O desembargador Marcos Lincoln também se diz aberto ao diálogo em relação à essa pauta prioritária para a categoria. 

“A gente precisa ouvir antes para depois apresentar soluções. Caso eu seja eleito, pretendo ouvir todos os problemas que vocês têm encontrado. Se a competência for da minha alçada, me comprometo a estudar e analisar conjuntamente com o Sindicato para chegar a um consenso que agrade tanto a Administração quanto aos interesses dos servidores. Mas já adianto que vamos propor alterações na dinâmica do teletrabalho”, afirmou o desembargador Marcos Lincoln.

Durante as reuniões, os representantes do SINJUS ressaltaram a intenção de estabelecer  um canal aberto com a 1ª Vice-Presidência na discussão de soluções para as reivindicações dos servidores. 

As Eleições do TJMG para os cargos diretivos para o biênio 2024-2026 serão realizadas na próxima segunda-feira, dia 22 de abril, a partir das 13h30, no Órgão Especial. O SINJUS-MG vai acompanhar o pleito e publicará cobertura completa durante o dia. Acompanhe as nossas mídias e se mantenha atualizado.

Entrevistas e reuniões com os candidatos à Presidência do TJMG

Além das reuniões com os candidatos à Presidência do TJMG, o setor de jornalismo do SINJUS também realizou entrevistas por e-mail com os três candidatos ao cargo. Confira os conteúdos abaixo.

SINJUS defende pautas da categoria junto a candidatos à Presidência do TJMG

Candidato Maurício Soares se compromete a dialogar e negociar as pautas da categoria

Candidata Áurea Brasil pretende incentivar o teletrabalho no Judiciário mineiro

Candidato à Presidência, Corrêa Junior visa à implementação das Datas-Bases no mesmo ano

 

SINDICATO É PRA LUTAR!

Últimas notícias

ver mais
A imagem é um cartaz de convocação para eventos organizados por SINJUS MG e SERJUSMIG. O cartaz tem um fundo escuro com uma textura de malha, com texto em negrito nas cores amarelo, laranja e branco. No topo do cartaz, em letras grandes amarelas e laranjas, está escrito: "PRESIDENTE DESCUMPRIU, SERVIDOR REAGIU!". VAMOS PRA RUA! ATO NO DIA 4/6 VAI COBRAR DO PRESIDENTE DO TJMG OS COMPROMISSOS NÃO HONRADOS sexta-feira, 24/05/24 18:39 Servidoras e servidores do Judiciário mineiro, o momento é crítico. Falta cerca de um ...
Fotografia de um escritório vazio, com uma mesa de madeira e pilhas de documentos em cima da mesa ao lado de um teclado de computador, na parte de fundo da imagem se vê prateleiras com pasta de documentos. DÉFICIT DE PESSOAL ATRASO INJUSTIFICADO DO TJMG NA HOMOLOGAÇÃO DO CONCURSO PREJUDICA A TODOS quarta-feira, 22/05/24 17:00 Mais de dois meses após o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) homologar o acordo ...
Fotografia diurna com vista panorâmica do grande hotel Araxá, com aplicação do logo do Festival de Yoga. PARCERIA FILIADOS AO SINJUS TÊM DESCONTO NO FESTIVAL DE YOGA DE ARAXÁ quarta-feira, 22/05/24 14:40 Quem é praticante de Yoga não pode perder o aguardado VII Festival de Yoga ...

Convênios

ver mais
Espaço GS Pilates Fisioterapia Coração de Jesus . Belo Horizonte (31) 98284-0699 15% ver mais
DROGA RAIA Convênios . Belo Horizonte, RMBH, Rio de Janeiro, São Paulo, sul do Brasil. www.drogaraia.com.br 17% a 44% ver mais
DROGASIL Convênios . Minas Gerais, São Paulo, Nordeste, Centro-Oeste e Norte do Brasil www.drogasil.com.br 17% a 44% ver mais
Top Fale conosco