VERMELHO ESCARLATE 

CONFIRA AS GANHADORAS DO SORTEIO DO CÍRCULO DO LIVRO

segunda-feira, 18/04/22 14:04 #ImagemAcessível: Em um fundo branco e cinza, temos a imagem do livro sorteado "Vermelho Escarlate", as logos do Núcleo das Mulheres (NM), do Núcleo de Aposentados e Pensionistas (NAP) e do Núcleo da Pessoa com Deficiência (NPD), e o conteúdo textual: Ganhadoras do sorteio do Círculo do Livro — Maria Lúcia Teixeira Lino (NAP), Clementina Francisca da Costa (NAP), Sidneia Amélia Simões (NM), Denise Luppi (NM), Irislene Faria (NM), Luciana Soares Vieira (NM), Alessandra Souza Pinto Oliveira (NM), Bárbara de Almeida Braga (NM), Valéria Toledo Couto Carvalho (NPD).

No dia 11 de maio, às 19h, o Círculo do Livro realiza a primeira edição de forma híbrida. Dessa vez, a obra em debate será Vermelho Escarlate, do autor mineiro JC Junot. Outra novidade é que o escritor estará presente no encontro!

A atividade presencial será no Espaço Lea Leda (Av. João Pinheiro, n. 39, 10º andar, sala 101 — Centro), e é preciso agendar a participação para que não haja aglomerações. Basta preencher o formulário aqui. O Círculo do Livro, moderado pela jornalista e escritora Leida Reis, também será transmitido pela plataforma Google Meet e pelo canal do SINJUS no YouTube.

Para fomentar as discussões, o Núcleo das Mulheres do SINJUS-MG promoveu um sorteio de exemplares do livro. Confira abaixo as contempladas:

  • Maria Lúcia Teixeira Lino — Núcleo de Aposentados e Pensionistas (NAP)
  • Clementina Francisca da Costa (NAP)
  • Sidneia Amélia Simões — Núcleo das Mulheres (NM)
  • Denise Luppi (NM)
  • Irislene Faria (NM)
  • Luciana Soares Vieira (NM)
  • Alessandra Souza Pinto Oliveira (NM)
  • Bárbara de Almeida Braga (NM)
  • Valéria Toledo Couto Carvalho — Núcleo da Pessoa com Deficiência (NPD)

Sobre o livro

Vermelho Escarlate resgata um gênero esquecido nos anos de 1960, o New Journalism — estilo que consagrou gigantes como Tom Wolf e Truman Capote —, caracterizado pela mistura da narrativa jornalística com a literária. “Embora possa ser lido como ficção, não é ficção. É, ou deveria ser, tão verídico como a mais exata das reportagens”, alertou Gay Talese, na época.

JC Junot relata o amor insano de um músico de rock por uma artista plástica, assassinada no início de uma carreira promissora. O crime coloca a cidade na berlinda e desperta a ira de um serial killer, trazendo à tona histórias que deveriam ser esquecidas. Explorado pela mídia, nos induz a acreditar que viver é um ato sem plateia e que a morte é o espetáculo glorioso da notícia.

O livro é uma armadilha para os aficionados pelo gênero, que não conseguirão parar antes do final, e um manual de jornalismo investigativo para quem deseja entender os segredos de um ofício cada vez mais raro.

Esperamos você!

Notícias relacionadas

EMPODERAMENTO FAÇA PARTE DO NÚCLEO DAS MULHERES quinta-feira, 13/08/20 11:50 O SINJUS-MG inaugurou o Núcleo das Mulheres em maio deste ano, como primeira ação da Diretoria Colegiada empossada em 4/5/2020. O objetivo? Promover conhecimento, empoderamento e maior representatividade feminina entre as servidoras do Tribunal de Justiça de Minas Gerais ... leia mais

Últimas notícias

ver mais
Grupo de manifestantes da 'Frente de Sindicatos do Funcionalismo contra o RRF' estão em frente à Cidade Administrativa, sede do Governo de MG. Eles estão com faixas de protesto contra o Regime de Recuperação Fiscal. Neste grupo estão dirigentes sindicais do SINJUS- MG, Alexandre Pires (coordenador-geral) e Felipe Rodrigues (diretor de finanças). #NAOAORRF ATO CONTRA RRF REÚNE CENTENAS DE SERVIDORES NA CIDADE ADMINISTRATIVA sexta-feira, 05/08/22 18:03 Entidades que representam servidores públicos de várias categorias se reuniram nesta sexta-feira, 5 de ...
Ilustração digital de uma mulher sentada com um laptop sobre um calendário gigante, ela observa o horizonte por meio de uma luneta, como se estivesse planejando algo para uma data no futuro. Ao lado desta imagem, há uma nota de dinheiro e uma pilha de moedas, sugerindo uma reserva financeira para o plano que a mulher pretende realizar. INFORMAÇÃO TJ PAGA INDENIZAÇÃO DE FÉRIAS NO DIA 12/8; ENTENDA sexta-feira, 05/08/22 16:45 FOTO: NAKI-SAMA/FREEPIK O presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargador José ...
Diante de um cenário infernal há uma parede em ruínas com a bandeira de Minas Gerais, ela está sendo destruída por uma bola de demolição onde se lê RRF (Regime de Recuperação Fiscal). Do lado esquerdo, há um sinal de proibição, dentro dele há um símbolo de uma lupa sobre um papel com um cifrão, que representa a fiscalização de finanças. #DIGANAOAORRF RRF IMPEDE QUE MINAS CONTESTE VALORES OU FAÇA AUDITORIA DE DÍVIDAS quinta-feira, 04/08/22 17:42 Um dos grandes interesses do governo federal por trás do Regime de Recuperação Fiscal ...
Top Fale conosco