Justiça

Guedes é condenado por chamar servidor de “parasita”

sexta-feira, 18/09/20 07:49

Decisão judicial de primeira instância determinou que o ministro da Economia, Paulo Guedes, pague indenização de R$ 50 mil ao Sindicato dos Policiais Federais da Bahia (Sindipol-BA). A juíza federal da 4ª Vara, Cláudia da Costa Tourinho Scarpa, considerou que houve insulto por parte do ministro.

A indenização é resultado de uma ação contra Paulo Gudes que, durante uma palestra comparou servidores públicos a parasitas. O fato aconteceu em fevereiro, quando ele falava sobre a reforma administrativa, que só veio a ser apresentada ao Congresso esse mês. Guedes criticou o reajuste anual dos servidores e afirmou que eles já têm privilégios, como a estabilidade no emprego e “aposentadoria generosa”.

“O hospedeiro está morrendo, o cara virou um parasita, o dinheiro não chega no povo e ele quer aumento automático”, declarou Guedes a empresários, na Fundação Getúlio Vargas (FGV). Em seguida, a assessoria de imprensa do Ministério da Economia disse que a comparação foi retirada de contexto pela imprensa.

De acordo com informações do Congresso em Foco, o sindicato baiano apresentou uma ação de reparação por dano moral coletivo contra o economista em maio. A juíza federal da 4ª Vara, Cláudia da Costa Tourinho Scarpa, considerou que houve insulto por parte do ministro. “O ministro de Estado da Economia, no exercício do seu direito à liberdade de expressão, insultou os servidores públicos. Ele os comparou a ‘parasitas’, pediu que eles ‘não assaltem o Brasil, quando o gigante está de joelhos’ e afirmou que eles ficam em casa ‘com geladeira cheia’”.

A decisão determinou o pagamento no valor de R$ 50 mil, “em virtude da violação aos direitos da personalidade dos integrantes da categoria profissional representada por este ente sindical, por meio dos seus pronunciamentos”.

Segundo o sindicato, o dinheiro pago pelo ministro será doado ao Hospital Santo Antônio, que pertence às Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), e ao Hospital Aristides Maltez, que são organizações sem fins lucrativos de Salvador e que estão à frente no combate à pandemia do novo coronavírus. Ainda cabe recurso da sentença. Procurada, a assessoria de imprensa do ministério informou que a Advocacia-Geral da União (AGU) é que “está tocando o processo”.

José Mário de Lima, presidente do Sindipol-BA, fez questão de ressaltar que, no processo, o valor inicial da indenização era em torno de R$ 200 mil. “Mas não importa o valor. Não se trata de uma indústria de dano moral. O que importa é a defesa dos servidores públicos, em geral, dos federais e, em particular, dos servidores da segurança. A nossa reputação não pode ser atacada dessa forma”, reforçou.

Na época, o SINJUS-MG também entrou com uma representação contra o ministro Paulo Guedes na Comissão de Ética Pública. Na denúncia o Sindicato argumentou que o teor do pronunciamento feriu a honra de todas as trabalhadoras e trabalhadores do serviço público e, por isso, pediu a aplicação de advertência a Guedes e que a Comissão encaminhasse sugestão de exoneração ao Presidente da República.

Fonte: SINJUS com informações do Estado de Minas

Notícias relacionadas

ARTIGO GUEDES ATACA SERVIDOR PARA ESCONDER INCOMPETÊNCIA terça-feira, 19/05/20 20:51 Alexandre Pires, coordenador-geral do SINJUS-MG Há no mundo, sobretudo no mundo da política, sempre aqueles que, ao terem que encarar a sua própria incompetência e fracasso procuram meios para transferir a responsabilidade. É o clássico “a culpa é minha, ... leia mais
“PARASITAS” FENAJUD INTERPELA JUDICIALMENTE MINISTRO PAULO GUEDES quinta-feira, 27/02/20 14:38 A Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário nos Estados (Fenajud) ingressou, no último sábado (22), por meio de sua assessoria jurídica, com uma interpelação judicial contra o ministro da Economia, Paulo Guedes. A medida sob o número 1010308-97.2020.4.01.3400 foi ... leia mais
“PARASITAS” SINJUS DENUNCIA PAULO GUEDES À COMISSÃO DE ÉTICA quinta-feira, 20/02/20 18:25 Diante das graves ofensas proferidas contra os servidores públicos durante seminário realizado na Fundação Getúlio Vargas (FGV), no último dia 7/2, o Sindicato dos Servidores da Justiça de 2ª Instância do Estado de Minas Gerais (SINJUS-MG) decidiu entrar com ... leia mais

Convênios

ver mais
Top