ELEIÇÕES 2020

Kalil convida secretários a permanecerem nos cargos

terça-feira, 17/11/20 20:57

Foto: Divulgação / Coligação Coragem e Trabalho

O prefeito reeleito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), não deve promover mudanças na equipe de secretários da prefeitura secundária EM seu próximo mandato, que começa em janeiro de 2021. Esta é a tendência um dia após a eleição.

No domingo (15) à noite, logo após realizar o discurso de vitória na praça Marília de Dirceu, Kalil retornou ao seu apartamento e convocou todos os secretários para uma reunião na Prefeitura de Belo Horizonte na tarde de segunda-feira (16).

Durante o encontro, ele reforçou o convite para que todos os secretários permaneçam em seus cargos durante o próximo mandato dele. Nas últimas semanas, Kalil já havia revelado o plano de manter a equipe atual caso fosse reeleito.

“Eu já convidei a minha equipe a continuar porque eu não fiz nada, absolutamente nada sozinho. Eu fui muito ajudado, fui carregado por esses secretários, esses funcionários, servidores, que foram muito legais comigo nesses quatro anos ”, disse o prefeito em uma coletiva de imprensa após um compromisso de campanha.

A Prefeitura de Belo Horizonte tem 16 secretarias ou massas com status equivalente e 15 secretários. Adriana Branco, nome de confiança de Kalil, acumula duas áreas: ela é secretária de Assuntos Institucionais e Comunicação e também é secretária de Governo. Branco foi exonerada a pedido no início de outubro para poder trabalhar na campanha à reeleição. Com o fim do pleito, a expectativa é que ela retorne às secretarias.

Na campanha, Kalil disse que sua intenção é que o vice-prefeito de Belo Horizonte a partir do ano que vem, Fuad Noman, volte a atuar como secretário de Fazenda, função que exerceu entre 2017 e o início deste ano, quando deixou o cargo para poder concorrer compatível. A ideia do prefeito é extinguir o gabinete do vice e os respectivos cargos comissionados.

No entanto, o martelo ainda não está batido. Kalil e Fuad Noman ainda não conversaram sobre o assunto, o que deve acontecer depois que Noman voltar da semana de férias que tirou após o resultado de domingo. Desde o fim de maio, a Secretaria da Fazenda é comandada por João Antônio Fleury Teixeira, que atuou como secretário-adjunto de Fuad Noman na pasta.

Durante o período eleitoral, alguns dos secretários municipais compareceram a eventos de campanha. Foi o caso do secretário de Saúde, Jackson Machado, da secretária de Educação, Ângela Dalben, da secretária de Política Urbana, Maria Caldas, e da secretária de Assistência Social, Maíra Colares.

Dalben e Caldas, inclusive, falaram sobre projetos de suas massas para o futuro, dando pistas de que continuariam nos cargos caso Kalil fosse reeleito. A primeira tratou do plano pedagógico que está sendo recomendado para compensar o tempo que as escolas registradas fechadas por causa da pandemia; já Caldas disse que sua pasta está preparando projetos de lei para que os bancas de jornais de Belo Horizonte sejam usados ​​para outras atividades, como floricultura e salão de beleza.

Diante do cenário, a tendência é que deste mudanças, se ocorrerem, sejam pontuais. Em setembro, por exemplo, o procurador geral do município, Castellar Guimarães Filho, entregou uma carta solicitar demissão. À época, uma Prefeitura de Belo Horizonte informava que Kalil não havia aceitado o pedido e Castellar continuou no cargo.

A reportagem ligou para o seu escritório para saber se ele continuará como procurador em 2021. Foi dito que ele retornaria o contato, o que não aconteceu. Castellar Guimarães Filho participou da reunião na tarde desta segunda-feira (16), o que requer que ele permanecerá sem carga.

Cargo de Adalclever Lopes ainda não está definido

Apesar de ter sido convidado publicamente por Alexandre Kalil para voltar à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), ainda não há uma definição do cargo que Adalclever Lopes ocupará na administração municipal. Entre fevereiro e outubro de 2019, ele teve um cargo na PBH, atuando como uma espécie de articulador, fazendo a ponte com outras entidades do setor público e da sociedade civil.

Ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Lopes foi coordenador político da campanha de reeleição de Kalil, tendo atuado na costura de alianças de apoio à candidatura do prefeito de Belo Horizonte.

Uma possibilidade é que ele se torne secretário de Governo. Apesar de ser ocupada por Adriana Branco, na prática, a Secretaria de Governo está desativada desde outubro de 2018 quando Alexandre Kalil, após se sentir traído pelo vice-prefeito Paulo Lamac, o demitiu do cargo de secretário de Governo, exonerou 106 indicado pelo vice e não novas atendeu nomeações para substituí-los.

Na ocasião, havia um acordo para ambos apoiarem a reeleição do então deputado estadual Iran Barbosa. Descumprindo o que teria sido combinado, Lamac também fez campanha para candidata à deputada estadual, Ana Paula Siqueira, que foi eleita.

Desde então, uma interlocução com a Câmara Municipal de Belo Horizonte foi feita pelo líder do governo, Léo Burguês (PSL), em conjunto com os próprios secretários, conforme com o tema. A reforma da Previdência, por exemplo, foi tratada pelo secretário de Planejamento, André Reis.

Fonte: O Tempo

Convênios

ver mais
Bio Mundo Alimentação Saudável Nova Granada - Caiçaras . Belo Horizonte (31) 2565-4862 - (31) 3654-2003 @biomundobhdelrey 15% ver mais
Amanda Scarpelli Odontologia . BH (31) 99889-8877 Até 30% ver mais
Hermes Pardini Laboratórios . Diversas cidades (31) 3228-6200 www3.hermespardini.com.br/ Até 30% ver mais
Drogaria Araujo Drogarias / Farmácias . Diversas cidades (31) 3270-5000 https://www.araujo.com.br/ Até 80% ver mais
Valéria Saramago Psicologia Carmo Sion . BH (31) 3226 6283 / 99128 4772 50% ver mais
Top