A Proposta de Emenda à Constituição (PEC 32/2020), mais conhecida como Reforma Administrativa, foi apresentada pelo Poder Executivo em setembro de 2020.

O texto da PEC cria mudanças impactantes para quem ingressar na carreira pública depois que ela for aprovada. Caso a proposta seja mantida, novos servidores não terão estabilidade automática no emprego e passarão por avaliações de mérito para ter promoções. Contratações por tempo determinado, com seleções simplificadas, também estão previstas. A proposta do governo de Jair Bolsonaro vale para futuros servidores dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário da União, estados e municípios.

Situação atual A Reforma Administrativa (PEC 32/20) É considerada uma das prioridades de votação na Câmara e no Senado neste ano. Atualmente, a proposta está sendo discutida em uma comissão especial.