FIM DOS RETROCESSOS?

SINJUS REQUER REVOGAÇÃO DA PORTARIA N. 17 E REUNIÃO COM 1º VICE-PRESIDENTE DO TJMG

sexta-feira, 05/07/24 19:06 Montagem de uma mulher grávida sentada em frente a uma mesa com um notebook à sua frente. Ao lado dela, há uma representação de um ofício do SINJUS-MG e o texto: "SINJUS requer revogação da Portaria n. 17 e reunião com 1º vice-presidente do TJMG"

Foram tantos direitos que a última gestão do TJMG descumpriu que, você, servidor, pode ter se esquecido de uma luta importante para a categoria: a revogação da Portaria n. 17. Mas o SINJUS-MG não se esqueceu dessa reivindicação. Pelo contrário. Na segunda-feira, 1º de julho, primeiro dia da nova gestão, a entidade protocolou o Ofício 33/2024, requerendo a revogação da Portaria, além do agendamento urgente de reunião com o 1º vice-presidente do TJMG, desembargador Marcos Lincoln dos Santos.

No documento, a entidade explica porque a Portaria n. 17 representa um retrocesso. “O teletrabalho é um caminho sem volta, que deve ser aprimorado e expandido. Com ele, garantimos melhores condições de trabalho para todos, maior eficiência no serviço público e uma prestação jurisdicional mais eficaz. Infelizmente, essa portaria vai na contramão desses avanços”, afirma o coordenador-geral do Sindicato, Alexandre Pires.

O ofício também destaca que o teletrabalho oferece inúmeros benefícios, tanto para os servidores quanto para o estado, como aumento da produtividade e economia de recursos públicos. Além disso, o regime remoto é crucial para criar um ambiente de trabalho adequado para servidores com condições especiais, conforme estabelecido na Resolução nº 343/2020 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Esse grupo prioritário inclui servidores com deficiência, necessidades especiais, doenças graves, gestantes e lactantes.

Importante destacar que a Portaria n. 17/2023 também acabou “dividindo” os servidores, já que promove tratamento desigual. A norma editada pelo anterior 1º vice-presidente do TJMG, desembargador Alberto Vilas Boas, exige a presença física dos servidores da Superintendência Judiciária (SEJUD) por pelo menos três dias úteis por semana.

“Na época, a decisão foi tomada de forma arbitrária, sem diálogo com os servidores ou com os presidentes de Câmara. A isonomia é um princípio fundamental para assegurar a igualdade de oportunidades para todos os servidores e um ambiente de trabalho eficiente. Precisamos que a questão seja reavaliada”, aponta o diretor de Assuntos Jurídicos, Felipe Rodrigues.

Outro ponto que os dirigentes querem tratar na reunião com 1º vice-presidente são as atribuições de cartório do Núcleo de Justiça 4.0. Muitos servidores se queixam de sobrecarga de trabalho nas secretarias das câmaras em que há o Núcleo, por isso, para garantir o bom funcionamento e a justa divisão de atribuições, é necessário debatermos o tema.

O SINJUS-MG espera que a reunião seja agendada em breve. Fique atento às nossas mídias para ficar sempre bem informado.

SINDICATO É PRA LUTAR!

Notícias relacionadas

Foto de uma reunião formal com doze pessoas sentadas ao redor de uma mesa de conferência, com bandeiras ao fundo, estão presentes os representantes do Serjusmig, do SINDOJUS/MG, além do coordenador-geral do SINJUS, Alexandre Pires e Felipe Rodrigues, diretor de Assuntos Jurídicos do Sindicato. Na cabeceira da mesa, está o novo presidente do TJMG, desembargador Corrêa Junior,
NEGOCIAÇÃO EM PRIMEIRA REUNIÃO COM O NOVO PRESIDENTE, SINDICATOS REITERAM PAUTAS URGENTES DA CATEGORIA quarta-feira, 03/07/24 19:20 Na tarde desta quarta-feira (03), o novo presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargador Luiz Carlos de Azevedo Corrêa Junior, recebeu os representantes dos três Sindicatos da categoria, SERJUSMIG, SINJUS-MG e SINDOJUS-MG. Esta foi a primeira ... leia mais

Últimas notícias

ver mais
Sob um fundo cinza, a imagem mostra uma bola de demolição rotulada com RRF destruindo uma parede contendo a imagem da bandeira de Minas Gerais, enquanto uma multidão de silhuetas levanta os braços em forma de protesto. A parede está rachada e quebrada, sugerindo que está sendo demolida. MOMENTO DECISIVO ENTIDADES SE MOBILIZAM PARA BARRAR APROVAÇÃO DO RRF NA 2ªF., 15/7 sexta-feira, 12/07/24 18:35 O prazo de suspensão do pagamento da dívida mineira com a União termina na ...
Uma pessoa vestida com camisa preta está segurando um relógio grande na frente de seu rosto, com prateleiras de arquivos e uma pilha de papéis ao fundo. EQUIDADE SINJUS-MG requer revisão da compensação de horas para plantões judiciais sexta-feira, 12/07/24 08:51 O SINJUS-MG protocolou um ofício à Presidência do Tribunal de Justiça de Minas Gerais ...
A imagem mostra um consultório médico onde um profissional da saúde em quiropraxia , que aparentemente é médico ou fisioterapeuta, está examinando um menino sem camisa. Em primeiro plano, há um modelo anatômico de uma coluna vertebral em cima de uma mesa ao lado se vê uma montagem digital de um braço segurando um raio x por prendedor metálico. Ao fundo, pode-se ver cartazes com ilustrações do corpo humano na parede. O profissional está de óculos e parece estar focado na avaliação do paciente. BENEFÍCIOS CONHEÇA OS NOVOS CONVÊNIOS NA ÁREA DA SAÚDE FIRMADOS PELO SINJUS quinta-feira, 11/07/24 17:30 Quem nunca sofreu com aquela dor no corpo que limita os movimentos? Ou precisou ...

Convênios

ver mais
REPPhysio Fisioterapia Barro Preto . Belo Horizonte (31) 98256-8298 https://www.instagram.com/repphysiobr 20% ver mais
Espaço GS Pilates Fisioterapia Coração de Jesus . Belo Horizonte (31) 98284-0699 15% ver mais
DROGA RAIA Convênios . Belo Horizonte, RMBH, Rio de Janeiro, São Paulo, sul do Brasil. www.drogaraia.com.br 17% a 44% ver mais
DROGASIL Convênios . Minas Gerais, São Paulo, Nordeste, Centro-Oeste e Norte do Brasil www.drogasil.com.br 17% a 44% ver mais
Top Fale conosco