NÃO AO RRF!

STF CONFIRMA AMPLIAÇÃO DO PRAZO DE SUSPENSÃO DA DÍVIDA DE MG, E SINDICATOS COBRAM ACORDO

quarta-feira, 21/02/24 17:49 Registro de uma sessão no plenário do Supremo Tribunal Federal, com os ministros vestidos com togas pretas sentados em uma mesa, o ambiente aparenta muita formalidade. Sobre essa imagem há um selo preto grande que simula um adesivo, nele há a mensagem "Não ao RRF!".
Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) referendou nessa terça-feira, dia 20 de fevereiro, por maioria, a prorrogação do prazo de suspensão da dívida de cerca de R$ 162 bilhões de Minas Gerais com a União até 20 de abril. Antes, o prazo era até 20 de dezembro de 2023 e havia sido prorrogado em caráter liminar pelo ministro Kassio Nunes Marques. Contudo, sindicatos seguem cobrando das lideranças políticas a construção célere de um acordo de modo a afastar de vez a ameaça do governador Romeu Zema (Novo) de implementar o Regime de Recuperação Fiscal (RRF) em Minas Gerais.

A proposta alternativa ao RRF, apresentada pelo presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), representa uma mudança significativa na abordagem do problema. Isso porque, em vez de jogar a dívida para governos futuros e vender ativos do estado para a iniciativa privada, como quer Romeu Zema, a medida busca a liquidação da dívida preservando os direitos dos servidores e mantendo as empresas como Copasa, Cemig e Codemig sob controle estatal.

“No final do ano passado, estivemos com o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco, e discutimos melhorias na proposta alternativa. Mais recentemente, durante a visita do presidente Lula a Belo Horizonte, buscamos o apoio de diversos membros do governo federal a essa solução. Agora, faltando cerca de dois meses para o fim do novo prazo, estamos redobrando a pressão junto aos agentes políticos para que o problema seja resolvido o mais rápido possível, de modo a afastar de vez a ameaça do RRF em Minas”, ressalta o coordenador-geral do SINJUS, Alexandre Pires.

Neste momento, o Sindicato, juntamente com as demais entidades que compõem a Frente Mineira em Defesa dos Serviços Públicos de Minas Gerais, estão articulando nos bastidores da política em Minas e em Brasília para garantir que a proposta alternativa para o enfrentamento da dívida do estado com a União se viabilize.

Segundo a colunista do jornal Estado de Minas Bertha Maakaroun, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e o secretário do Tesouro Nacional, Rogério Ceron, já têm delineada uma contraproposta alternativa ao RRF. Ela deve ser apresentada por eles ao presidente Lula e ao senador Rodrigo Pacheco nos próximos dias.

Zema testa cenário na ALMG com PEC da Privatização

Se em declarações públicas Romeu Zema diz apoiar a proposta alternativa de enfrentamento da dívida de Minas com a União apresentada por Rodrigo Pacheco, nos bastidores e nas ações do governo a postura vai no sentido oposto.

Nessa terça-feira, dia 20 de fevereiro, deputados da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) foram surpreendidos com a inclusão da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 24/2023 na pauta da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O texto pretende acabar com a exigência de referendos populares nos processos de privatização de estatais como a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa).

O presidente da CCJ, Arnaldo Silva (União), é da base governista e é dele a prerrogativa de incluir as matérias em discussão na pauta. Contudo, diante da grande repercussão negativa, o governo Zema alegou que ocorreu um “equívoco” e pediu que a matéria fosse retirada de tramitação. Entretanto, interlocutores ouvidos pela Rádio Itatiaia interpretaram esse movimento como uma forma de “testar” o cenário político no Legislativo.

“Está claro que Zema não desistiu do Regime de Recuperação Fiscal e de suas propostas que retiram direitos e que transferem o patrimônio de todos os mineiros para um seleto grupo de empresários. Por isso, os sindicatos seguem atuando incisivamente junto a parlamentares e a membros do governo federal para a construção de um acordo quanto à proposta alternativa ao RRF”, complementa o diretor de Assuntos Jurídicos do SINJUS, Felipe Rodrigues.

Portanto, é preciso estar alerta e seguir pressionando os políticos por uma solução verdadeiramente viável para o endividamento de Minas. Acompanhe as nossas mídias e fique informado sobre cada batalha contra o RRF!

SINDICATO É PRA LUTAR!

Com informações de Jornal Estado de Minas e Rádio Itatiaia

Notícias relacionadas

Foto dos dirigentes do SINJUS Alexandre Pires e Wagner Ferreira durante cerimônia de anúncios de investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em Minas, no Minascentro, Belo Horizonte.
LULA EM MINAS SINJUS DEFENDE ALTERNATIVAS AO RRF JUNTO A MEMBROS DO GOVERNO FEDERAL DURANTE VISITA DO PRESIDENTE quinta-feira, 08/02/24 19:17 Nesta quinta-feira, dia 8 de fevereiro, o coordenador-geral do SINJUS-MG, Alexandre Pires, e o vereador de Belo Horizonte e diretor de Formação e Política Sindical do Sindicato, Wagner Ferreira, participaram do encontro do presidente da República, Luiz Inácio Lula ... leia mais
ALTERNATIVA RRF: FRENTE EM DEFESA DO SERVIÇO PÚBLICO SE REÚNE COM PACHECO EM BRASÍLIA terça-feira, 19/12/23 21:44 Foto: Pedro Gontijo / Presidência Senado A Frente em Defesa dos Serviços Públicos de Minas Gerais, integrada por sindicatos representativos de diversas categorias do serviço público, se reuniu nesta terça-feira, 19 de dezembro, com o presidente do Congresso Nacional, ... leia mais

Últimas notícias

ver mais
Imagem Acessível: Há duas pessoas, um homem negro e uma mulher branca em trajes sociais em frente ao computador. O ambiente está escuro, iluminado somente pelo monitor, há vários computadores em bancadas com cadeiras vazias em frente. Conteúdo textual: Plantão de habeas corpus - TJMG realiza pagamentos apenas para plantões realizados até 2023 e sindicatos criticam falta de transparência. PLANTÃO DE HABEAS CORPUS TJMG REALIZA PAGAMENTOS APENAS PARA PLANTÕES REALIZADOS ATÉ 2023 E SINDICATOS CRITICAM FALTA DE TRANSPARÊNCIA sexta-feira, 12/04/24 18:50 O SINDOJUS/MG, o SERJUSMIG e o SINJUS-MG informam que a administração do Tribunal de ...
Imagem Acessível: Vista aérea do espaço de convivência na sede do TJMG, um lugar amplo, com muitos canteiros verdes em formatos orgânicos, gazebos e bem iluminado. Conteúdo textual: PRIORIDADES? - TJ REFORMULA ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA, MAS CONDIÇÕES PREDIAIS CONTINUAM INADEQUADAS. PRIORIDADES? TJ REFORMULA ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA, MAS CONDIÇÕES PREDIAIS CONTINUAM INADEQUADAS sexta-feira, 12/04/24 17:39 O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) inaugurou, nesta quinta-feira, 11 de abril, ...
TRANSPARÊNCIA AGO APROVA CONTAS DE 2023 E ORÇAMENTO 2024 DO SINJUS sexta-feira, 12/04/24 17:32 As filiadas e os filiados ao SINJUS-MG aprovaram, por unanimidade, nesta sexta-feira, dia 12 ...

Convênios

ver mais
Espaço GS Pilates Fisioterapia Coração de Jesus . Belo Horizonte (31) 98284-0699 15% ver mais
DROGA RAIA Convênios . Belo Horizonte, RMBH, Rio de Janeiro, São Paulo, sul do Brasil. www.drogaraia.com.br 17% a 44% ver mais
DROGASIL Convênios . Minas Gerais, São Paulo, Nordeste, Centro-Oeste e Norte do Brasil www.drogasil.com.br 17% a 44% ver mais
Top Fale conosco