Resiliência – Superando as adversidades da vida

terça-feira, 22/12/15 08:00

*Débora Guizoli

Você já ouviu falar em resiliência? Esta palavra possui origem na física e é a capacidade de um elemento retornar ao seu estado inicial, depois de sofrer uma influência externa. Podemos exemplificar uma ‘mola’ que quando pressionada é capaz de retornar ao seu estado original sem sofrer deformação. Na vida passamos por muitos momentos difíceis que nos exigem força para conseguirmos seguir em frente, como por exemplo, uma doença grave, perda de parentes, perda de emprego, injustiças etc. Resiliência, para a Psicologia, representa a capacidade em lidar com pressões e situações adversas da vida, preservando a saúde física e psicológica, o que ajuda a suportar as diferentes exigências do meio externo com flexibilidade.

A resiliência está ligada ao desenvolvimento e ao crescimento humano. Ser resiliente não está relacionado diretamente com nível socioeconômico e sim com um processo comportamental do ser humano. Mas como promover fatores de resiliência e ter condutas resilientes na vida?

Não conseguimos ser resilientes sozinhos. Somos feitos para viver em sociedade, e para superarmos as adversidades da vida precisamos de apoio de outras pessoas nos momentos mais difíceis: pessoas que nos amem de verdade e em quem possamos confiar. Ao mesmo tempo, temos que respeitar o próximo e a nós mesmos. Devemos ter a capacidade de assumir nossos erros e voltar atrás quando necessário. E o principal: sempre manter um pensamento otimista de que tudo dará certo.

Uma das grandes armas do ser humano contra as adversidades da vida se chama humor. O humor é responsável por manter laços sociais e um recurso maravilhoso para observarmos outro ponto de vista das situações adversas do dia a dia. Quando sorrimos mais, a vida se torna mais leve e de certa forma encaramos as dificuldades com mais leveza. Rir, contar casos engraçados, assistir um filme ou uma peça teatral divertida nos faz refletir e ter outro olhar sobre um problema. Se o bom humor não entrou na sua vida, busque-o! Com certeza você terá mais uma ferramenta para enfrentar momentos conflitantes e dolorosos.

Mas resiliência não se consegue do dia para a noite. É um processo conquistado a partir do compromisso com comportamento resiliente. Deve-se sempre aprender com as experiências, ver o impacto sobre as pessoas e se você se sentiu bem com sua atitude em determinada situação. Não há nada demais em repensar e voltar atrás quando cometemos algum erro. Reflita sobre o assunto e tente conquistar essa competência humana. Com certeza você estará mais próximo de alcançar sua qualidade de vida.

 

*Débora Guizoli – Psicóloga (CRP – 31433) e Instrutora de Memória Ativa ([email protected])

 

Débora Guizoli

É psicóloga, com pós-graduação em Gerontologia pela PUC Minas. Atua como Instrutora da Memória Ativa no SINJUS-MG. Possui experiência com trabalhos em grupo focados em Estimulação Cognitiva e Desenvolvimento Humano.

Meus últimos artigos

ver mais
O que pode prejudicar nossa memória? sexta-feira, 18/11/16 15:00
Artigo: Em busca da Felicidade quarta-feira, 14/09/16 18:00
Top Fale conosco